quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

NATAL NO SERTÃO



Na mesa, rapadura com farinha
Árvore seca com flocos de algodão
Pedacinhos de chuva no telhado
E a brisa fria de mais chuva no terreiro.

Presentes que só o sertanejo entende.
Promessas que só ele traz nos olhos.

Não existe natal mais lindo...

6 comentários:

BAR DO BARDO disse...

da secura
do chão


brotando

Ana Gaúcha _Professora disse...

LINDOOOOOOOOOOOOOO
NATALLLLLLLLLLLL
-SIM KERIDA
-
Hoje te ofereço Flores...
são os Meus Amores...
A sair de dentro de mim...
Sair ao léu assim...
Sem pricípio e Sem fim..
Pelas ruas e confins..
Pelos desertos Enfim...
Tristes assim...
Alegres assim..
............mas de repente...
Voltam para dentro...
de mim....
Novamente...
Tão somente...saíram...
para Tomar ar....
E poder amarrrr...
De Novo...
No Todo!!!
...O amor tbm precisa se Abastecer!!
!anapiaia

Ana Gaúcha _Professora disse...

LINDA JEANE!!!

que fofo este NATAL

SAUDADES

FELIZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
ANOOOOOOOOOOO NOVOOOOO!!

Que possamos ficar Juntas!!!
bjs*bjs*

Jeanne Araujo disse...

Oi Ana, lindo seu poema viu?
Vamos ficar em contato sempre sim.
bjos

Jeanne Araujo disse...

Pois é Henrique, sempre brota poesia desse chão ressequido.
Feliz novo ano.

lagoa nova verdade disse...

gostaria de fazer parceria com você amiga meu link e www.lagoanovaverdade.blogspot.com