quarta-feira, 30 de setembro de 2009

MINI CONTO

E ela tomou o vinho...não estava nem tão frio assim, mas decidiu quebrar algumas regras na vida. Cansou de ser boazinha, aliás, ser boazinha era o que ela menos queria naquele momento. Pensou se estava bem vestida o suficiente. Achou que sim. Pensou se valeria a pena. Disse a si mesma que sim. E que parasse de pensar bobagens. Ela era bonita e pronto. Isso bastava.
Olhou-se uma vez mais no espelho e teve a idéia de abrir um dos botões da blusa. Insinuava seus belos seios. Sim, tinha belos seios. Sorriu sentindo o calor do vinho descendo pela garganta. Sim, estava pronta.
Caminhou devagar até a varanda onde a outra estava vestida de preto, os braços abertos...jogou-se neste abraço há tanto esperado e o vermelho-sangue-vinho espalhou-se pela escuridão adentro.

2 comentários:

BAR DO BARDO disse...

É... Sensual e vigoroso.

Emerson Donizeti Batista disse...

Belo texto, 'escuridão adentro'!!!